Diário de Dona Maria Cecília por Gabriela #2 - Concurso


Meu pai não demorou muito para sair do quarto, percebeu que eu não estava a fim de papo e voltou para a sala. Continuei lendo o diário de minha avó.
15 de agosto de 1948,
Novamente estou confusa. A três dias tudo parecia tão perfeito, beijei Paulo, senti o que era amor de verdade, mas algo me incomoda, algo que não deveria acontecer. Estou em dúvida entre Paulo e João . Uma coisa é clara, amo Paulo e ele é o homem ideal para mim. Mas João é o tipo de homem ao qual nunca irei tocar, e agora que sei como é beijar, como desejo seus lábios. Ele é lindo, tem cabelos escuros e a pele queimada de Sol, não me arrisco a notar mais que isso. Olho para ele de longe, sempre o vejo, mas apenas agora esses pensamentos surgiram em minha cabeça. Ele era só um desconhecido. Não sei qual o nome para esse sentimento. É desejo de tê-lo para mim e certeza de que nunca o terei. Não sei o nome para isso, mas é forte, me domina, confunde e faz pensar em coisas que não deveriam ser pensadas.”
Amor Platônico, pensei. Minha avó desejou um homem que nunca poderia ter, e tinha consciência disso. Queria ir até a cozinha e perguntar a ela o que aconteceu depois, queria saber as coisas além do papel. Mas pensei em minha mãe e que ela estaria lá, não sei como ela reagiria, claro que não tem motivo para reagir mal, mas e se acontecesse? Afinal, minha avó estava em dúvida entre o pai de minha mãe e outro homem. Não me impedi por esses pensamentos, larguei o diário e sai do quarto.

Pessoal essa é a continuação deste texto. Tive que fazer as pressas por que também é o que irei enviar para um concurso, então não ficou exatamente como eu queria, mas espero que gostem. De qualquer maneira deixem sua opinião e prometo melhorar.


Ganhei esse selinho da Simone, já tinha ele, mas vale a pena
colocar aqui de novo.

Indico para:

Vem também com um questionário que eu já respondi


16 comentários:

Simone Oliveira' disse...

Bárbara, querida! Seu texto tá show. Amor platônicoo *-*
Você tem tudo pra ganhar!
Boa sorte!!!

. pamela moreno santiago disse...

Obrigada por seguir *-*
E boa sorte a nós no concurso.
Beijos

Katrynna Chacon disse...

Estou ti seguindo, o seu Blog é lindo *-*

Simone Oliveira' disse...

Tem selinho pra vc lá no meu blog!
Passa lá!
Beijoo'

**Brunah Isabelle =) disse...

ahh flor vlw pelo o carinho, mas eu já tenho esse selo ok
bjk' e sucesso

**Brunah Isabelle =) disse...

topa parceria ?

**Brunah Isabelle =) disse...

já peguei seu banner floor

cecilia disse...

Esse post me fez lembrar do filme cartas para julieta,mas pela data que faz muito tempo e pelo o começo.
Beijo

Luiz Guilherme disse...

total amor platônico..gostei muito viu...

http://guilg7.blogspot.com/

vlw...

Luiz Guilherme disse...

selinho pra vc no meu blog

http://guilg7.blogspot.com/2011/01/26-selo.html

vlw...

Junior Rios disse...

Olá Bárbara!Obrigado pela consideração e indicação do selo...Valeu mesmo!Seu blog é realmente show!Parabéns!

Bjo

Andressa disse...

Obrigada pelo selinho.!
já postei lá.

http://apeenas.blogspot.com

Manuella Monte Santo disse...

Flor eu amei a continuação. Também quero saber o que Dona Maria Cecília pensava a respeito dos dois homens e o que a Gabriela fez para tirar suas duvidas.

Amei os selinhos em breve posto lá no meu.


Beijos =)

Emi disse...

Tô adorando esse conto. Esses dias tava lembrando dele e imaginando o que poderia acontecer...*-*
Continua, e boa sorte no concurso, tá?
Beijoos!

Marcos de Sousa disse...

Texto está mais do que lindo.

Amo sua forma de escrever!

Beijos

Moo disse...

Se a minha vó, ou até mesmo a minha mãe tivesse um diário eu adoraria lê-lo (: Mas como não, me contento com o fato da minha mãe contar as histórias delas!
Ah, tem ums promo lá no blog (:
Beijos, Moo.

Postar um comentário

 
Layout de Giovana Joris