Serraria Baixo-Astral - Lemony Snicket [ Resenha ]

31/07/11
Na opinião de Lemony Snicket, ´de todos os volumes que contam a vida infeliz dos órfãos Baudelaire, Serraria baixo-astral talvez seja o mais triste até agora´. Alto-Astral é o nome da serraria que serve de cenário para as novas calamidades que Klaus, Violet e Sunny serão obrigados a viver. Eis a chamada ´ironia do destino´, pois ali, no meio daquelas árvores derrubadas, daquelas enormes toras de madeira, o que as três crianças vão encontrar é mais uma coleção de coisas horripilantes, tais como uma gigantesca pinça mecânica, bifes do tipo sola de sapato, uma hipnotizadora, um dramático acidente que causará ferimentos e um homem com uma nuvem de fumaça no lugar da cabeça. A vida dos Baudelaire é mesmo muito diferente da vida da maioria das pessoas, ´a diferença principal estando no grau de infelicidade, horror e desespero´... Diante desse quadro, algum leitor desavisado pode desconfiar: ´Como é que alguém vai se divertir com um livro desses, se as personagens não param de sofrer?!´. A pergunta faz sentido, mas é justamente aí que descobrimos um dos melhores segredos de Lemony Snicket, pseudônimo do americano Daniel Handler. Ele leva o exagero às raias do absurdo, faz o realismo perder feio para o mais deslavado faz-de-conta e o resultado não poderia ser outro: uma brincadeira literária incessantemente bem-humorada.


Editora: Cia das Letras.
ISBN: 8535902104
Páginas: 184
Avaliação: 4/5   


O quarto volume de Desventuras em Série não deixa de ser tão bom quanto os anteriores. Tragédia e falta de sorte predominam, como sempre. Os órfãos Baudelaire precisam mudar novamente de tutor, e assim, de cidade. Vão parar na "Serraria  Alto-Astral", mas a realidade para esses irmãos não é tão boa quanto o nome aparenta.
Obrigados a trabalhar de modo muito - muito! - precário com os outros empregados na Serraria, recebendo em troca vales para compra e um chiclete como jantar, Klaus, Violet e Sunny ainda descobrem em uma suposta clinica, o conde Olaf, que consegue piorar ainda mais as desventuradas vidas deles.

A manhã é um momento importante do dia, por que muitas vezes, logo depois de acordar, já dá para adivinhar que tipo de dia você vai ter. Por exemplo, se você acorda ouvindo o pipilar de pássaros, esparramado em uma enorme cama com dossel, com um mordomo que traz, numa bandeja de prata, pãezinhos recém-tirados do forno e um suco de laranja feito na hora, já dá para saber que o seu dia será esplêndido. Se você acorda ao som de sinos de igreja, acomodado em uma cama razoavelmente grande, com um mordomo que lhe traz uma bandeja com chá quente e torradas, dá para saber que o seu dia vai ser legal. E se você acorda com alguém batendo duas panelas de ferro uma contra a outra, e você está deitado de mau jeito num beliche estreito, com um capataz asqueroso na soleira da porta e que não lhe traz nenhum tipo de café da manhã, dá pra saber que o seu dia será horrendo.

Fui procurar essa coleção na internet após assistir ao filme pela segunda vez, quando  realmente gostei. Mas quando vi que são 13 livros fiquei bem desanimada, quase desistindo. Até que em uma  compra decidi começar a série. Li os três primeiros e percebi que o filme baseia-se exatamente neles, de modo que até algumas falas são idênticas as originais. Daí que a minha curiosidade por Serraria Baixo-Astral ficou ainda maior, por que não sabia o que iria acontecer, diferente dos outros que não me surpreenderam tanto com os acontecimentos - achando, mesmo assim, os livros muito bons.


Esse realmente foi o livro com mais trágicas desventuras para os queridos Baudelaire, o que leva o leitor - preparado desde o início pelo autor - a querer descobrir como tudo acaba.



10 comentários:

Rayra Mirelem disse...

Gostei da resenha, mas não sei se leria esse livro! Ele não é muito o tipo que eu gosto.

Beijos,
Books Lovely

Thaís Varine disse...

Eu gostei muito do filme e assisti várias vezes. Tenho vontade de ler o livro, mas estou cheia de séries pra poder começar outra =/
Beijos

Thaís Varine disse...

Desculpa te responder por aqui:
Eu baixo pela internet a série Teen Wolf, mas vai começar a ser transmitida pelo canal Sony Spin ;D

.Bárbara Matos. disse...

Sem problema ;D
Ah sim, então acho que vi a propaganda mesmo ^^

PS: Também estou iniciando muitas séries, e isso nem sempre é bom, mas Desventuras em Série é uma das poucas que não me arrependi {:

Patrícia ♥ disse...

Tem selinho pra vc no meu Blog (:

Beijoos!!

http://pathyoliver.blogspot.com/2011/08/600-seguidores.html

Julia G disse...

É o segundo livro dessa série que vejo resenhado hoje. E só agora me dei conta de qual filme estão falando exatamente! o.Õ Sou meio devagar, eu acho.

Mas enfim, agora sim e fiquei bem curiosa para ler a série, apesar de ser tão extensa. Acho que já enfrentei séries tão grandes!

Beijos
Conjunto da Obra

.Bárbara Matos. disse...

Ah eu indico! A série é ótimas e os livros pequenininhos, então mesmo sendo em grande quantidade é uma série bem leve {:

Angélica Roz disse...

Eu adorooo a série! São 13 livros, mas são super curtos! Leio um por tarde. :)
Estou no oitavo...
Quando a gente pensa que a trama vai perder a graça e ficar repetitiva vem uma enorme surpresa!!
Muito boa a resenha, adorei!!!
Bjss!

.Bárbara Matos. disse...

É muito boa né? *-* Os irmãos Baudelaire conquistam e o Snicket escreve de uma maneira incrível ^^
Só não li todos ainda por que não tenho em casa, vou comprando aos poucos junto com outros livros :T

Marcos de Sousa disse...

Acho que me interessei pelos livros. Só existe uma coisa que me chame mais atenção que a crua realidade, é o exagero da imaginação.

Beijos

Postar um comentário

 
Layout de Giovana Joris